quinta-feira, 29 de novembro de 2012

15cm de Egocentrismo


Meu relógio de parede marcava três da tarde, mas o céu escuro me alertou que já passava das seis. A dificuldade para tirar as botas de salto 15cm me irritou ainda mais e eu sabia que naquela noite a garrafa de vinho do último natal seria aberta.
O chão de madeira gritava com meus passos, eu só percebi a poeira dos móveis quando fui em direção às taças de vidro. Parece que perdi muitos finais de semana com as pernas enroscadas ao seu redor ao invés de limpar minhas paredes e livrá-las do seu cheiro.
O primeiro gole desceu rasgando minha garganta, terminou de destruir tudo o que você começou. Vi a mancha de batom vermelho na borda da taça e me olhei no espelho. Acho que não sou mais a garota que nós dois conhecíamos.
Você já me imaginouem cima dessas botas altíssimas? Eu troquei todo o meu salário por elas. Pensei que jamais deixaria aqueles sapatos baixos de lado.
Depois daquele monte de palavras orgulhosas que você cospiu na minha cara, meus vizinhos dizem que saí do convento direto para o inferno. O zelador chegou a dizer que estou "tocando o terror" e terminou me chamando de pecadora.
É culpa sua eu ter me transformado numa versão mais sombria de mim mesma.
Onde já se viu amar alguém e fazê-la sofrer? Isso se chama inimizade na lingua das pessoas normais. Você não me ligava esperando que seu telefone tocasse com meu nome no visor.
Você não me tocava enquanto eu não cedesse e pegasse sua mão. Você se sente superior a mim porque aguentava ficar longe o tempo que fosse necessário. Que amor é esse?
Meus vizinhos vão te culpar pelo meu batom vermelho, porque na verdade eu não passei de um objeto para aumentar seu ego, para te mostrar que pelo menos alguém no mundo depende de você para ser feliz. Depende da sua companhia.
Essa sua mania de ser melhor que todos me deixou irritada, não me culpe por sair daquele jeito. Vi sua sombra na escadaria e saí para fumar com meus amigos desconhecidos. Sabia que os rejeitados se unem? Aqueles caras do bar, hoje são meus camaradas.
Quando voltei com o maço na mão você já havia saído. Mexeu na taça e a colocou no lugar errado,. Gostou da mancha de batom? Você tropçeou nas minhas botas e nem teve a coragem de erguê-las novamente. Vai cobrir os custos se o salto estiver arranhado.
Demorei um pouco para conseguir me livrar dos retratos. Abri as janelas para espantar seu cheiro. Acendi o primeiro cigarro da noite e na primeira tragada, engasguei. Eu não fumava desde os dezoito! Precisaria de um maço inteiro para ficar tonta e apagar no carpete da sala... Ou na banheira, quem sabe.
Se a nossa história foi só uma guerra para ver quem é superior, você já teve ter percebido que eu estou por cima. Amanhã, quando a ressaca passar, eu coloco o lixo para fora. E você faz parte dele.

4 comentários:

  1. Que lindo!
    Como sempre você arrasando nos posts né flor?

    Beijos
    @diariodelooks

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Amanda *_* E você arrasando nos looks! <3

      Excluir
  2. Nossa bem legal o texto, é impressionante como a decepçao do amor pode mudar as pessoas né, as vezes tem gente que vira pelo lado avesso, ou melhor o sofrimento que muda a gente :/
    bjinhos
    conversando-com-a-lua.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Né? Você sempre entende os textos, Day. Obrigada por sempre comentar :)

      Excluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...