terça-feira, 2 de outubro de 2012

Cuidado com o que você lê!


Sei que algumas leitoras não têm tempo e por isso só dão uma olhada por cima do post ou se baseiam em comentários alheios para postar o seu próprio. Mas hoje, vou pedir para as meninas que não têm tempo voltarem outra hora para comentar num post menor ou menos complexo, porque quero falar sobre algo um pouco mais sério do que estou acostumada a postar.

Já vi em vários blogs que as meninas estudantes de moda, dividem com as leitoras o que aprendem na faculdade. Estou no início do primeiro semestre de jornalismo e já aprendi muita coisa legal que pode influenciar na vida das pessoas, é por isso que quero a atenção de vocês.

Se perguntarem aos membros da equipe do blog sobre as postagens e os assuntos aqui mencionados, eles vão dizer à vocês que antes de entrarem para a equipe, eu pedi a eles para postarem sobre assuntos que eles entendam ou no caso de não saberem muito sobre o pretendem falar, pesquisar a fundo antes de postar ou simplesmente não fazê-lo.

O D&E pode parecer só mais um blog fútil no meio de tantos outros mas, vocês podem ter certeza de que todas as informações publicadas são verdadeiras, diferente de outros meios de comunicação.

Vocês já ouviram falar sobre o caso do bebê diabo? Resumidamente trata-se de um bebê que nasceu com duas saliências na testa (que pareciam chifres) e um alongamento no cóccix (ossinho da bunda) que parecia uma espécie de rabo. Essas deformações foram corrigidas ainda na maternidade e o bebê ficou normal mas a mídia seguiu com a história.

Manchetes como "Nasce o diabo em São Paulo" e "Bebê diabo nasce falando e ameaça a mãe" ficaram na capa dos jornais por cerca de um mês e o pior é que a população acreditava (saiba mais aqui).

Outra notícia que marcou o jornalismo brasileiro foi o caso Escola Base onde os donos foram acusados de estuprar as crianças que tinham cerca de quatro anos. O caso ocorreu na década de noventa e hoje, emissoras como Globo, Record e SBT (entre outras) estão sendo processadas, pois foi comprovada a Inocência dos donos da escola e essas emissoras davam a entender que os mesmos era culpados (saiba mais aqui).

Aí vocês me perguntam onde quero chegar com isso tudo, então serei clara. Tenho 17 anos e praticamente nenhuma experiência mas, sei que não quero ser manipulada, e é isso o que a mídia faz. Ainda no primeiro semestre estou aprendendo a ser uma jornalista ética.

Ao passar informações não posso ter religião ou ponto de vista, meu trabalho é/será informar e vocês, leitores(as) decidirão o que é certo e errado. Isso se chama senso crítico e a mídia o está tirando de nós. Por isso, tenha sempre um pé atrás, não confie em tudo o que ou e lê, pesquise mais sobre o assunto e tire suas próprias conclusões sem a influencia alheia. Se tiver preguiça de pesquisar, apenas não permita que aquela informação mude sua maneira de pensar.

Não vitimize a vítima. Você não conhecia o Marcos Matsunaga e a esposa que o esquartejou, por isso não sinta pena dele ou desprezo por ela. Sim, é errado matar e esquartejar uma pessoa. Mas você já parou para pensar o que seria capaz de fazer ao perder a cabeça? Somos seres humanos e somos falhos (resposta de criminoso, mas é verdade).

Existem profissionais bons e ruins em todas as áreas, mas o jornalismo é considerado o 4° poder do mundo. Não permita que jornalistas anti-éticos te manipulem com base nos interesses pessoais dele. Pense com a sua cabeça, não com a dos outros.

21 comentários:

  1. amei o seu post!!! tambem acho que cada um deve ter a sua própria opinião e não achar o que os outros acham. e tambem não acreditar em tudo o que leem!
    beijinhos
    paulabaltazar.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Faço 6º período de jornalismo, tô pertinho de me formar e assino em baixo tudo o que você disse! A internet abriu muitas portas para a informação, mas também para muita informação errada e mal apurada. Não dá pra acreditar em tudo o que lê, principalmente se não foi veiculado em um meio de comunicação que tenha crédito quanto a isso.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você é experiente, se concorda é porque tô indo no caminho certo :P

      Excluir
  3. É verdade, há várias pessoas que postam coisas que leram em um site e que muitas vezes pode não ser verdade. Ainda que a mídia notifique um fato real, é muita fogueira pra pouca brasa, eles sempre acrescentam algo. E eu sempre vejo blogs de meninas que postam somente imagens e se esquecem que o conteúdo é o corpo da postagem, e tudo isso por que? Por que não sabem nem do que estão falando no post.
    Gostei do post, estou seguindo, se puder retribuir:
    mimosemodas.blogspot.com

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seguindo de volta, flor. Obrigada pela visita :)

      Excluir
  4. Verdade,tantas vezes entramos em blog e nos deparamos com muita coisa que vem a ser mentira! Quero fazer jornalismo e as maiores dicas que escuto são 'nunca invente uma notícia' ,jornalismo faz parte da mídia e pode sim coagir,basta o próprio jornalista ter consciência do que está pra escrever.
    wolftheideia.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que legal, quando começar o curso me conta :)

      Excluir
  5. So agree with you about media. Such nice post! Would be great is you want to follow each other. Come, visit my blog and I hope you will like it too:-)
    hugs from New York,
    xx
    Ask Erena
    http://askerena.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Adorei essa postagem e realmente a mídia hoje é uma manipulação sem fim, a gente agora não pode mais acreditar no que se vê na TV e sim pesquisar nós mesmo, para termos a nossa opinião no assunto, as pessoas estão muito manipulada hoje em dia, não procuram saber a causa ou a razão de "tal coisa" e as vezes acabam se precipitando demais né :/
    bjinhos
    conversando-com-a-lua. blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Concordo plenamente com você.
    Eu não faço jornalismo, estou no segundo semestre de letras com inglês, mas nós sempre discutimos em sala de aula sobre essa questão de não se deixar alienar pelo que a mídia e as classes mais altas (inclusive o poder público) tentam impor à sociedade. Já que cada um deles busca transmitir os seus próprios interesses. É claro que os telejornais e veículos de divulgação de notícias são importantes, mas as pessoas tem que aprender a ter pensamento crítico e não acreditar em tudo que ouvem.

    http://4demarco.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda bem que vocês entendem, mesmo sendo jovens temos que saber no que acreditar! Valeu, Ka :)

      Excluir
  8. É o jeito para ficar bem marcado, né?! huahuahua!

    Outro exemplo que eu lembro é aquele do cachorro que supostamente guardava o túmulo da dona, mas que no final era só o animalzinho de estimação do coveiro! hahaha! Eu também faço Jornalismo e sei bem como é! As pessoas acreditam fielmente em tudo que recebem de informações e acabam encarnando uma opinião equivocada! Mas como você mesma disse o nosso trabalho é apenas transmitir o fato, e infelizmente não podemos interferir na interpretação que cada um dá!

    Ótima quarta pra você, Marina! ;D

    Beijo! ^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mais uma babaquice que publicaram... Obrigada por comentar :)

      Excluir
  9. Tem toda a razão!!! :)

    http://estilohedonico.blogspot.pt/

    xoxo

    ResponderExcluir
  10. Nossa .. falou tudo!
    se Deus quisér .. e o enem ajudar rs ... ano q vem começo facul de jornalismo tbm !!!

    realmente se aprende muiiito e mudamos nossos conceitos em relação a mídia , minhas irmãs fizéram comunicação social e me explicam muitas coisas , q não fazemos noção q existe nesse meio !

    sou Fã do seu Blog

    http://quero-ser-ryca.blogspot.com

    bjão Gatona

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu, Ma. Parece que a maioria das blogueiras quer ir pra area de comunicação. Isso é bem legal!

      Excluir
  11. ficou bem legal gostei (:

    anaccpereira.blogspot.com

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...