sexta-feira, 29 de julho de 2011

Verão, Poeira e Nostalgia


Quando voltei a pisar naquele chão de madeira, o cheiro me agrediu. Meu salto fez a poeira subir trazendo a nostalgia. Tive medo de tocar alguma coisa, pois a qualquer momento tudo poderia desmoronar. Ouvi ruídos no andar de cima e mal tranquei a porta após passar por ela, a cozinha tinha seu próprio vazio; não pude acreditar que há meses atrás aquele era meu refúgio. Foi onde costumávamos dormir que te encontrei pingando, depois de abandonar o pequeno banheiro sempre tão divertido.

Ela dormia tranquilamente sobre meu antigo travesseiro, seus cabelos compridos tomavam a maior parte da cama, jamais imaginei aquele cômodo sem meus livros e porta-retratos. Você pareceu assustado! Com certeza jamais me viu com olhos tão pretos, e o batom tão forte. Você pareceu mais sujo que nunca, por acaso os vizinhos te dariam mais moral por ter em sua casa duas mulheres de uma só vez? Por acaso te deixariam de lado se descobrissem que quebrei seu carro no verão passado?

Ainda não tive a chance de perguntar por que tentou gritar através de sussurros. Imaginou que eu cortaria os fios que ela jogou em meu travesseiro na noite passada? Bem, eu voltei apenas para tirar de você aquela minha dignidade que foi roubada por seu orgulho; não pense que a farei sair da cama a força, cuspindo toda a nossa trágica história. Ela vai bater aquela porta como eu fiz na última vez que nos vimos, depois de descobrir que você costuma fugir pelos fundos da casa sem hora para voltar. Ela deixará o travesseiro disponível para outra inocente que não te aguentará por muito tempo! Como eu fiz no verão passado.

2 comentários:

  1. Que safado ;O Estou dizendo que esses homens não prestam. tsc tsc

    ResponderExcluir
  2. Você ama os homens né? :P uahsuahs

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...