quarta-feira, 27 de abril de 2011

Um Ponto Final


Eu não quero ser a garota que te para no acostamento, ou aquela que não se cansa de ligar enquanto briga com o relógio. Eu não quero correr contra o tempo para te alcançar, porque se ele for mesmo meu amigo, me fará te encontrar sem pressa! O céu está brilhando, e eu continuo de pé; as coisas estão sumindo, é o final que nunca foi criado para este tipo de conto.

Eu não quero ser a culpada pelo seu silêncio, a quietude é ruim por gritar a verdade cruelmente. A noite está chegando, e destruindo tudo o que encontra pela frente; todos sabemos que eu serei a única que não estará em casa, quando você ligar; procurando nossas vidas num buraco. Porque quando algo é bom, é bom para sempre, ou se deve admitir que isso nunca existiu.

Eu não quero ser a garota que te obriga a confessar, ou te esconda o que na verdade continua machucando. Eu não quero ser aquela que some da sua vista e não se importa com o que pode acontecer, na verdade eu me sentiria presa a você pelo resto da vida. Eu pediria perdão todos os dias se algo fugisse do controle, mas agora não é necessária uma cena de drama bem armado, você parece não se importar com o rumo das coisas, e eu estou inventando um final jamais imaginado para este nosso conto!

Salve sua voz e não gaste a saliva, não se preocupe com a respiração ou os batimentos cardíacos. Por favor não me diga que tivemos essa conversa, não vou lembrar do que prometemos naquela noite cheia de histórias mal contadas; eu estou caindo, mas se o conto é nosso você cai comigo, mesmo sem ouvir minha voz, mesmo sem me tocar.
Seremos bons até quando o relógio deixar de funcionar!

2 comentários:

  1. "Eu não quero correr contra o tempo para te alcançar, porque se ele for mesmo meu amigo, me fará te encontrar sem pressa!" *---*

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...