sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Existência Animada


Tudo o que construi até hoje tem uma pequena gota de mim, e quando todo mundo pergunta como consigo ser eu mesma por tanto tempo, tento explicar que nem todos precisam de uma máscara para viver nesse mundo paranóico, por mais que ele insista em criar monstros com fome de sofrimento. Tudo tem um lado obscuro, assim como a luz tem que existir em algum lugar por aqui; eu procuro por ela até os dias de hoje, incansavelmente!
E quando a noite cai, ela brilha para mim, ela sussurra dentro de mim, tudo o que eu sempre quis ouvir. A verdade está sempre por perto, e as pessoas não procuram por ela, é por isso que o sentimento de culpa continua invadindo, tudo de bonito que o ser humano construiu até hoje... ignore! Eu e meu modo de enxergar as coisas, apenas isso. Mas quando a noite cai a lua é minha, e junto com a verdade não a nada que apague seu brilho de mim.
As pessoas me perguntam, como passei essa imagem complicada para os demais. Eu dou risada, devo ser a única por aqui, que ao invés de ser perfeita, só tenta ser real. E o meu sorriso é tão meu, meus olhos são tão meus, minha verdade é tão minha que parece existir apenas no meu mundo! O planeta continua girando em torno do sol, enquanto as pessoas não procuram pela verdade que continua por perto. As vezes eu pareço maluca, as vezes eu não entendo a mim mesma... eu só sei que sou real, porque quando a noite chega a lua é minha, e traz de presente o brilho que cai sobre mim.

2 comentários:

  1. nossa, perfeito !
    "as vezes eu não entendo a mim mesma... eu só sei que sou real" , falou tudo !

    s2

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...